Lesões do manguito rotador

As lesões do manguito rotador acometem os tendões responsáveis por vários movimentos do ombro.

O músculo quando prende-se ao osso adquire, na maioria das vezes, um aspecto mais afilado e muda suas características.

Esta mudança do aspecto do músculo chamamos de tendão.

O manguito rotador é formado por 4 tendões: supraespinal, infraespinal, subescapular e redondo menor.

A dor pode ser causada pela inflamação  de um ou mais destes tendões,  pelo desequilíbrio biomecânico, contraturas secundárias de compensação, por seu desgaste, por rupturas locais, e algumas vezes relacionada à inflamação da bursa (bursite). Esta estrutura ( bursa)  envolve e protege os tendões e é encontrada em várias regiões do corpo.

Não há uma causa única para o surgimento destas lesões, ou seja, vários fatores estão envolvidos ( doença de causa multifatorial).

Pode haver relação com questões genéticas, alterações da irrigação arterial ao redor dos tendões, movimentos de repetição e ao desgaste natural pelo uso.

Os exames que auxiliam o diagnóstico são o raio- x, o ultrassom e a ressonância magnética. O médico saberá indicar vantagens e desvantagens relacionadas a cada exame.

O tratamento conservador com medicamentos e acupuntura ( para controle de dor) e fisioterapia para reabilitação, orientações posturais e ergonomia é feito na grande maioria dos casos. O tratamento conservador é eficaz em 85% dos casos.

Nos pacientes em que o tratamento conservador não atinge seu objetivo e nas lesões com ruptura completa dos tendões indica-se o tratamento cirúrgico. Evita-se a cirurgia em pacientes com doenças sem controle clinico e com pouco uso do braço no dia-a-dia.

O tratamento por cirurgia apresenta 90% entre bons e ótimos resultados, e nos casos de ruptura completa dos tendões evita o aumento da lesão do tendão, que no futuro, se não reparada, pode levar a diminuição dos movimentos do braço e à dor com piora progressiva.